Bairro da Liberdade


Ir para Conteúdo

Menu Principal:


Rosa Silva

Figuras do Bairro

Rosa Silva

Rosa Silva - Cidadã


Brevemente estará disponivel a foto de Rosa Silva


Maria Rosa Veiga da Costa e Silva (Rosa do Polícia), nasceu na Rua Maria Pia, em Lisboa, a 12 de Abril de 1915. Faleceu em 31 de Agosto de 1998.

Órfã de mãe, com um ano de idade, e de pai, aos quatro anos, foi criada na Rua B do Bairro da Liberdade em Campolide, pela sua madrinha, de onde saiu para casar, tendo ido viver para o Carregado

Cedo começaram os seus sacrifícios, conheceu e atravessou dificuldades tais que só a sua vontade indómita de viver permitiu que atingisse os 83 anos de idade, ainda com vontade de lutar.

Chegada ao Carregado, as dificuldades daquele tempo levaram-na a recolher esterco dos estábulos, que amontoava numa esterqueira, para depois ser vendido afim de adubar as terras de cultivo.

Por ela passou a II Grande Guerra e a consequente época do racionamento; rações que algumas vezes eram partilhadas com pessoas mais necessitadas. Quase ao mesmo tempo montou uma banca de venda de peixe, no local onde mais tarde viria a nascer o antigo Mercado Municipal (hoje Praça Rosa Silva).

Dotada de bom coração lutou para criar os seus quatro filhos, sobrando-lhe ainda tempo para ajudar o seu semelhante; chegou a despir a sua própria roupa para vestir outros mais carenciados. Abandonou algumas vezes o seu local de venda de peixe, com prejuízo seu , para acompanhar pessoas ao hospital. Descurou muitas vezes a sua vida conjugal para acorrer e ajudar os mais necessitados.

Aos quarenta e oito anos ficou viúva e as dificuldades agravaram-se, mas manteve sempre a mesma conduta. Já com alguma idade começou a juntar cartão e papel, chegando a deitar-se às 04,00 horas da manhã para fazer os atados do cartão recolhido, para se levantar duas horas depois, afim de iniciar a sua venda de peixe.

O destino do dinheiro dessa recolha de cartão, tinha como objectivo ajudar a construção do lar de idosos, que nunca chegou a ver, ajudando também os Bombeiros Voluntários de Alenquer e Rancho Folclórico do Carregado.

Tendo trabalhado sempre em prol do seu semelhante, e nunca reclamando nada para si, tendo como compensação as agruras de uma vida de trabalho e privações, morreu a 31 de Agosto de 1998.

Em 8 de Dezembro de 2004, juntou-se uma pequena multidão no espaço do antigo mercado municipal do Carregado, para a inauguração da praça ali construída e de um monumento erguido em honra de Rosa Silva, que também deu o nome a essa praça.

Esta homenagem a Rosa Silva foi uma forma de gratidão e reconhecimento da população da Freguesia pela sua demonstrada disponibilidade para ajudar o seu semelhante, e pela sua capacidade de ser sempre capaz de se mostrar sensível, e gentil, frente à dor e ao sofrimento alheio.

Que o seu trabalho não tenha sido em vão, e que sirva de exemplo para as gerações presentes e vindouras como caminho a seguir para transformar esta vida numa vida mais fraterna e tolerante".

Fontes:

"Uma Terra, uma História - Carregado" (Figuras Populares), de Álvaro Silva (filho de Rosa Silva)

Jornal de Alenquer - Hernâni de Lemos Figueiredo

Rosa Silva

Monumento a Rosa Silva, na Praça com o mesmo nome, no Carregado.

A simbologia de alguns elementos da escultura

A simbologia de alguns elementos da escultura:

"o coração aberto que representa a amizade e o amor ao próximo";

"os braços abertos e estendidos, simbolizando o acolhimento dos que necessitam e a entrega do cartão como dádiva do seu esforço em prol dos mais necessitados";

"a seus pés, o trabalho (cartão amarrotado) que depois de desdobrado e vendido se transformou em dinheiro que foi distribuído";

"a esfera que representa o mundo para o qual trabalhou, e que também representa duas alianças entrelaçadas, símbolo do seu casamento com o Carregado que tanto amou".

Bairro da Liberdade

Home Page | História | Fotos e Videos | Figuras do Bairro | Localização | Campolide | Bairros | Links | Mapa do Sítio Web (website)


Sub-Menu:


Copyright © 2008-2010 - Todos os direitos reservados - Propriedade : Manuel Rafael P. C. Lopes | geral@bairrodaliberdade.com

Retroceder ao Conteúdo | Retroceder ao Menu Principal